Cartão de Visitas Sobre nós Equipe Novidades Fotos
Histórico sobre a Região
Nossos parceiros
Destinos
Contate-nos
Livro de Visitas
Queixa Forma
Site de busca
 

BREVE HISTÓRICO SOBRE BARREIRINHAS

Presume-se que a ocupação da região de Barreirinhas tenha sido feita através do Rio Preguiças e seus afluentes, assim como por influência da estrada que vinha de Campo Maior-PI na direção de Icatu, atravessando terras excelentes para a agricultura e a pecuária. Qualquer que tenha sido o fator determinante de seu desenvolvimento no período colonial e no tempo do Império, o certo é que, na metade do século passado, aqui existiam florescentes fazendas de gado e engenhos que produziam açúcar e aguardente de cana. Sua criação, pela Lei Provincial Nº 481, de 18 de junho de1858, determinou que seu território fosse constituído de áreas desmembradas e São Bernardo, Brejo, Miritiba (hoje Humberto de Campos) e Tutóia. Depois de longo período de esquecimento, Barreirinhas despontou nos dias atuais como um dos mais importantes pólos turísticos de toda a região Norte/Nordeste, graças à inigualável beleza do Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses, potencialidade a que associam o excelente clima que oferece e o fino artesanato de palha produzido por seus habitantes.

Município litorâneo, situado às margens do Rio Preguiça, Barreirinhas atualmente vive em função do turismo e destaca-se também como importante centro artesanal do Estado, usando, principalmente, a Palha do Buriti, palmeira nobre da região de onde é extraída a fibra para confecção do artesanato. Possui infra-estrutura básica com restaurantes e hotéis e pousadas e é o principal portal de acesso ao Parque. Seu nome tem origem nas barreiras, paredes de argila situadas às margens do Rio Preguiças. Sua padroeira é Nossa Senhora da Conceição.

BREVE HISTÓRICO SOBRE O PARQUE NACIONAL DOS LENÇÓIS MARANHENSES

O Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses, também conhecido internacionalmente como o “Saara Brasileiro”, é um colosso ecológico de 155 mil hectares. Foi criado por Decreto federal em 1981. Porém a Natureza, incansável e caprichosa, há centenas anos vem escavando os leitos rios, principalmente Rio Parnaíba, Rio Preguiças, Rio Novo e seus afluentes, num trabalho de construção incessante. O vai e vem das marés vai arrastando as areias desses rios e depositando ao longo da costa de onde os fortes ventos marítimos as transportam para as planícies costeiras dando origem as milhares de que vista das altitudes assemelham-se a gigantescos lençóis brancos. As águas das intensas chuvas do inverno se acumulam entre os vãos dessas dunas criando centenas de lagoas de águas cristalinas que se confundem na imensidão desse gigantesco “lençol”.

 Parques e Reservas - Clima: O clima tropical é caracterizado por apresentar uma temperatura média sempre superior a 18°C, e um regime pluviométrico que define duas estações: uma chuvosa e outra seca, com um total de precipitação mensal inferior a 60 mm nos meses mais secos.

Fauna: Na parte litorânea da unidade existem aves migratórias, como por exemplo, maçaricos, trinta-réis-boreal e a marreca-de-asa-azul. Também procuram a praia, animais como a tartaruga-marinha e caranguejos. Nos manguezais encontram-se o jacaré-tingá, a paca e o veado-mateiro.

Flora: Na maior parte do Parque não há recobrimento de vegetação. No leste do
Rio Piriá, predominam as formações arenosas. As dunas formam os chamados "Lençóis" do litoral do Maranhão. Elas chegam atingir 20 metros de altura e cobrem 50 km da costa maranhense.      

Site Map